Igreja Universal do Reino de Deus multada em R$ 23 milhões por demolir casarões históricos em Belo Horizonte

1

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) enfrenta uma multa significativa de R$ 23 milhões por sua decisão de demolir casarões históricos em Belo Horizonte (MG). A decisão inicial de impor essa multa veio do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que determinou que a IURD pagasse R$ 18 milhões em indenização por danos patrimoniais ao meio ambiente cultural e mais R$ 5 milhões para reparação dos danos morais coletivos.

A Corte estadual também ordenou que a Igreja Universal construísse um memorial em referência aos imóveis demolidos. Posteriormente, a 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou a condenação estabelecida pelo TJMG.

De acordo com o entendimento da 1ª Turma do STJ, a instituição religiosa demoliu três casas que haviam sido declaradas patrimônio cultural da capital mineira enquanto o processo de tombamento histórico já estava em andamento. A intenção da IURD era substituir essas construções por um estacionamento. Apesar de ter sido advertida pelo Poder Judiciário de que não deveria prosseguir com as obras, a Igreja Universal seguiu adiante com sua empreitada.

Essa decisão reflete a importância de preservar o patrimônio histórico e cultural de uma cidade, bem como o papel do Poder Judiciário em garantir o cumprimento das leis de proteção ao meio ambiente e ao patrimônio cultural. A multa imposta à Igreja Universal do Reino de Deus destaca a responsabilidade das instituições em respeitar e preservar o legado histórico de uma região, além de servir como um alerta para futuras ações que possam comprometer o patrimônio cultural e ambiental de uma comunidade.

O Crescimento da Igreja Universal do Reino de Deus no Brasil e no Mundo

A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) tem sido uma das denominações religiosas de maior destaque tanto no Brasil quanto internacionalmente, marcando presença em diversos países ao redor do mundo. Seu crescimento vertiginoso ao longo das últimas décadas tem despertado interesse e gerado debates sobre suas estratégias de expansão e seu impacto sociocultural.

Expansão no Brasil:

No Brasil, a IURD consolidou-se como uma das maiores e mais influentes instituições religiosas. Fundada em 1977 pelo bispo Edir Macedo, a igreja começou com uma pequena congregação no Rio de Janeiro e expandiu-se rapidamente para outros estados do país. Sua abordagem evangelística, marcada por um estilo pentecostal carismático e uma ênfase na prosperidade espiritual e material, atraiu um grande número de seguidores, especialmente nas camadas populares.

A IURD é conhecida por suas práticas de evangelização agressiva, utilizando meios de comunicação de massa, como rádio, televisão e internet, para disseminar sua mensagem. Além disso, a igreja investe em programas sociais, como a distribuição de alimentos e assistência médica, como parte de suas atividades missionárias.

Expansão Internacional:

Além do Brasil, a Igreja Universal do Reino de Deus tem expandido suas atividades para além das fronteiras nacionais. A partir da década de 1990, iniciou um processo de internacionalização, estabelecendo igrejas em países da América do Sul, América do Norte, Europa, África e Ásia. Sua presença global é evidenciada por milhares de templos e milhões de seguidores em diferentes partes do mundo.

A estratégia de expansão internacional da IURD muitas vezes envolve adaptações à cultura local, ao mesmo tempo em que mantém elementos centrais de sua doutrina e práticas religiosas. Isso inclui a tradução de materiais e serviços religiosos para diferentes idiomas, bem como a incorporação de elementos culturais específicos de cada região.

Controvérsias e Críticas:

Apesar de seu crescimento impressionante, a Igreja Universal do Reino de Deus também enfrentou críticas e controvérsias ao longo de sua trajetória. Acusações de manipulação financeira, charlatanismo, intolerância religiosa e envolvimento em escândalos políticos têm sido frequentes, levantando questões sobre sua ética e transparência.

1 comentário
  1. […] faixa contundente foi instalada em frente à Igreja Assembleia de Deus Belém, localizada em Sumaré, São Paulo, clamando pela saída do pastor José […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.