Cantor gospel Salomão Vieira faz apelo por doações enquanto permanece foragido

1

O cantor gospel Salomão Vieira, figura central nos eventos do dia 8 de janeiro de 2023 e atualmente foragido, lançou recentemente um vídeo emocionante pedindo doações para sustentar a si mesmo e a sua mãe. O vídeo, compartilhado através do WhatsApp devido à suspensão de suas contas em redes sociais convencionais, revela o atual estado de desamparo do evangélico e sua mãe, que agora residem ilegalmente no Paraguai após o cancelamento de seu refúgio político.

Salomão Vieira, conhecido por seu envolvimento nos acontecimentos de janeiro de 2023, onde foi um dos mobilizadores de um ato polêmico, se encontra em uma situação desesperadora. Em seu apelo, ele alega ter perdido muito peso e estar separado de sua família há mais de um ano, desde que se tornou um fugitivo da justiça brasileira.

No vídeo, Salomão ressalta que sua única “infração” foi portar uma Bíblia e uma bandeira do Brasil durante os eventos. Embora tenha admitido estar presente no Quartel-General do Exército, ele nega veementemente qualquer envolvimento nos ataques e eventos subsequentes.

“O ministro Alexandre de Moraes mandou me prender por crime de terrorismo, golpe de Estado e organização criminosa injustamente por conta do 8 de janeiro. Só vence em 2043, daqui a 20 anos. Quando ele soube que eu fugiria, ele bloqueou todas as minhas contas bancárias e da minha mãe, de 50 anos de idade”, lamentou ele.

Em um gesto de desespero, Salomão pede doações de R$ 1 ao público, compartilhando uma chave Pix em CPF de uma pessoa “próxima à família”. Ele destaca a dificuldade financeira enfrentada após a suspensão de suas contas bancárias e a de sua mãe por ordem do ministro Alexandre de Moraes, que expediu um mandado de prisão contra ele.

Os acontecimentos de Janeiro de 2023

No dia 8 de janeiro de 2023, o Brasil testemunhou um dos momentos mais conturbados de sua história recente, marcado por tumultos, confrontos e tensões políticas exacerbadas. Os eventos desse dia deixaram cicatrizes profundas na sociedade e levantaram debates acalorados sobre os limites da liberdade de expressão, os rumos da democracia e a segurança nacional.

O estopim para os acontecimentos foi uma manifestação convocada por grupos políticos e sociais diversos, que se reuniram na capital federal, Brasília, para protestar contra medidas governamentais, alegando violações aos direitos civis e econômicos. O que começou como uma demonstração pacífica rapidamente se transformou em um cenário caótico, à medida que a tensão entre manifestantes e forças de segurança crescia.

Imagens transmitidas ao vivo mostraram confrontos violentos entre manifestantes e policiais, com o uso de gás lacrimogêneo, balas de borracha e bombas de efeito moral para dispersar a multidão. Os manifestantes, por sua vez, responderam com pedras, paus e outros objetos, resultando em feridos de ambos os lados e gerando cenas de caos e desordem pelas ruas da cidade.

O epicentro dos acontecimentos foi o entorno do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional, onde os ânimos exaltados e a sensação de descontentamento popular atingiram o ápice. Enquanto alguns manifestantes expressavam indignação com medidas governamentais específicas, outros levantavam bandeiras de cunho ideológico e político, alimentando ainda mais a polarização que já dividia o país.

Além dos confrontos físicos, os eventos do dia 8 de janeiro de 2023 também foram marcados por tensões virtuais, com a disseminação de informações contraditórias, teorias conspiratórias e discursos inflamados nas redes sociais. A polarização política e a disseminação de fake news contribuíram para a ampliação do clima de instabilidade e incerteza, alimentando ainda mais a crise que se desdobrava nas ruas.

Após horas de confrontos e tumultos, as autoridades conseguiram restabelecer a ordem, mas o saldo daquele dia deixou marcas indeléveis na memória coletiva do país.

1 comentário
  1. […] Costa, ex-esposa do renomado cantor gospel Jairo Bonfim, utilizou sua conta no Instagram para compartilhar um desabafo emocional, expondo a […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.