Após ser traído , pastor Paulo Marcelo vai a falência e vende espetinho para sobreviver

Traído, é assim que pastor Paulo Marcelo se sente atualmente pois chegou uma clara falência e vende espetinho para obter renda. Isso aconteceu, pois nas últimas eleições presidenciais, o religioso que era bolsonarista, foi seduzido com promessas de cargos públicos pelo Partido dos Trabalhadores e apoiou o atual presidente.

Por apoiar Lula, as igreja evangélicas que em sua maioria são bolsonaristas, inclusive as Assembléias de Deus, onde realizava maior parte da sua agenda fecharam as portas. Como as promessas não aconteceram mesmo um ano após a posse do presidente, Paulo Marcelo foi a falência.

Além do fato de ter apoiado um presidente fora do gosto dos evangélicos, o pastor acabou de se separar do seu segundo casamento, isso também as igrejas não aceitam. Como não se pode agradar a todos, parece que Paulo desagradou a todos. Esposa foi embora, igrejas fecharam as portas e o PT o deixou na míngua.

Ao que tudo indica, Marco Feliciano que o apoiou em sua candidatura a vereador, também virou as costas encerrando a amizade, quando este declarou publicamente o seu apoio ao oponente de Bolsonaro

Tudo Deu errado para Paulo Marcelo, devido um erro fatal, que foi o suficiente para fechar todas as portas. Em total desespero, o pastor chegou a anunciar em sua conta do instagram, doações em pix, pelo livro que cederia aos contribuintes. Mas ao que tudo indica, não deu muito certo, pois ele agora, está vendendo espetinho bem longe de São Paulo.

Marcelo mudou-se para Fortaleza, e está “suando frio” até tarde da noite, todos os dias assando carne na areia da praia para turistas.

Uma imagem que circula na internet, mostra que a churrasqueira do pastor fica em uma praia paradisíaca. O glamour da gravata de seda e do terno de grife, foi trocado por um avental de cozinheiro e uma grelha com costela tostada na brasa.

Na sua conta do instagram, onde as imagens foram postadas, os seus seguidores que acompanharam sua transição política, não economizaram críticas, embora sejam construtivas.

Um dos comentários que chega ser hilário, é do presbítero e líder da Mocidade da Assembléia de Deus em Bragança no Pará.

“Melhor assando carne, do que pregando. Um petista trabalhando é pra glórificar de pé”, escreveu ele.

“Agora dei valor pro senhor. Ainda há salvação para o pavil que fumega. Indo na contra mão do Petralhas, ver o senhor trabalhando só posso desejar prosperidade da parte do Senhor para seu empreendimento. DEUS TE ABENÇOE”, comentou um outro seguidor.

Comentários estão fechados.