Asssembléia de Deus é a igreja que mais teve racha no país

A Assembleias de Deus é uma das maiores instituições religiosos no país. Elas são compostas por diversas ramificações e igrejas frutos de ” rachas”, após rebeliões. No Brasil existem 351.645 igrejas a qual 363.450 ministros são ligados a essa denominação.

Com números tão expressivos, não seria pra menos tantas divisões, não a fim de uma melhor administração, mas por rachas devido discordâncias de motivos diversos. Uma das mais importantes são as da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), da família do pastor José Wellington Bezerra da Costa

Por outro lado está a Assembléia de Deus Madureira, que estão ligadas a CONAMAD de administração da família Ferreira.

Os rachas sãos constantes e cada dia nasce uma Assembléia, tendo um sufixo a mais, como é o caso da Assembleia de Deus Ministério Fama que se tornou uma instituição religiosa com atuação em todo o território brasileiro e exterior.

Há quem diga que toda ramificação saiu da mãe, Belém e Madureira sendo a que mais teve racha, com perda de milhares de membro foi a do Ministério Belém.

Um dos últimos rachas que se teve notoriedade, foi orquestrado pelo pastor Samuel Câmara que fundou seu ministério Assembleia de Deus em Belém, no Pará e fundou sua própria Convenção.

No entanto, presidentes de campos da Belém que tinha mais de cem igrejas no interior paulista, também se rebelaram e formaram outras Assembléia de Deus, como é o caso de Indaiatuba que fica cerca de 90 km da capital que se tornou IEADI (Igreja Evangélica Assembléia de Deis Indaiatuba. Ela teria se tornado ativa depois de desvincular com José Wellingtom em 1998.

Desde então, a igreja conseguiu um total de 198 processos legais que estaria mencionando o nome Raimundo Soares de Lima.

A Assembleias de Deus – Ministério Belém em Piracicaba, que é liderada pelo pastor Irineu Lima Pereira, também teria sido outra rebelada da Belém. Ela esta ativa desde 2005.

Comentários estão fechados.