Pastor Davi Passamani é preso acusado de crimes sexuais

Davi Passamani  fundador da Igreja Casa em Goiânia (GO), foi preso na noite dessa quinta-feira (4), suspeito de envolvimento em crimes sexuais. Ele passou a ser investigado após ser denunciado por assédio.

A primeira denuncia contra o religioso ocorreu em 2020, quando uma jovem estudante de veterinária Gabriella Palhano, que frequentava a igreja do pastor.

Na época, Davi Passamani perguntou sobre a vida sexual dela, disse que queria sentir seu beijo e que teve um sonho com ela. “Horrível e nojento” classificou Gabriela as investidas do pastor.

Pelo caso envolvendo a jovem estudante, o pastor fez um acordo com o Ministério Público (MP) e foi condenado a indenizar uma vítima em R$ 50 mil por danos morais.

Outra das quatro denúncias de crimes sexuais que foram feitas de contra Passamani foi registrada em 20 de dezembro de 2023. Uma mulher contou que ele mandou mensagens para ela falando sobre sexo e chegou a descrever fantasias eróticas.

Após este caso vir a tona, ele renunciou o cargo de presidente da igreja. Em todas as denuncias a defesa nega que o religioso seja culpado. 

Davi Passamani foi preso por agentes da Delegacia Estadual de Atendimento Especializado à Mulher (Deaem) no momento que cantava um louvor.

Comentários estão fechados.